domingo, 11 de outubro de 2009

LES AMANTS DU FLORE


O filme não é senão sobre a relação amorosa e aberta de Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir. Uma relação que eu queria ver como a mais alta realização utópica de amor e liberdade já realizada sobre chão ocidental. Contudo, contado a partir da perspectiva de Simone de Beauvoir em seus romances com Sartre e Nelson Algren, o que parece é que, afinal, há muito pouco para se admirar na figura deste pensador francês.

O filme nos mostra um Sartre à beira da histeria, egoísta e vaidoso. Simone não é senão a companheira apaixonada que cede à praticamente todos os caprichos de um homem que nem sequer se preocupava com o prazer da companheira (imagine-se, então, com seus sentimentos?). E o amor livre não era senão uma necessidade antes de Sartre do que dela própria. Uma necessidade de folia, por assim dizer, folia sem critérios, aparentemente realizada com mulheres de pequena envergadura intelectual, para dizer o mínimo.
Para os conhecedores da obra de Simone de Beauvoir, é uma obviedade gritante que a situação de Simone em seu romance com Sartre era antes de escrava do que de senhora, quem sabe? Que Simone tenha sido a maior pensadora do século XX, que tenha sido a primeira pessoa a colocar a mulher como questão filosófica, isso pode ser inegável. Contudo, o que o filme sugere é que a despeito de toda sua potência intelectual, Simone era apaixonada pelo pequeno homem à sombra de quem viviam os pequenos e médios intelectuais franceses do século XX. E que esse homem foi, na verdade, um péssimo companheiro, um amante pior ainda.

Com relação ao aspecto estritamente cinematográfico, a caracterização dos atores deste filme francês está muito boa. É verdade que Lorànt Deutsch, o ator que faz o papel de Sartre, não é estrábico. De qualquer forma, em alguns momentos em que está em cena com Anna Mouglalis (Simone de Beauvoir) forma uma dupla que evoca imediatamente à mente e de maneira bastante convincente a dupla Jean-Paul e Simone. Nelson Algren, então, está ainda mais parecido com o próprio, sendo vivido por um ator chamado Kal Weber. EM BREVE!! DVD sendo traduzido e legendado em português/BR

video

Um comentário:

  1. Obrigada por seu artigo! Onde encontro mais sobre o filme? Se souber, me escreve? Estou pesquisando! Gratissima!

    ResponderExcluir